quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Críticas: Reeeeeeeeeeentreeeeeeeee! (ler com sotaque muito afrancesado)

Adoro a rentrée! O nome, claro! É o re-entrar, o re-começar, o re-aturar tudo outra vez, vira o disco e toca a mesma música, over and over again...

Voltemos à palavra, rentrée! É muito francês, é muito sonante... É uma palavra carregada de energia, energia de nova vontade, nova força, um regresso poderoso... Agora, associar isso à política, bom, tenho algumas dificuldades...

É certo que eles vêem cheios de força. Se eu descansasse uns dias num hotel de 5 estrelas, com tudo incluído e uma bela piscina, também ficava cá com uma energia! E cheia de vontade.

O problema no "re" de re-entrada, é a re-petição: re-petem-se os discursos, as dramatizações, as conversas inflamadas, os ameaços e tudo o resto.

Falta re-novação na política! É urgente alterar a mensagem, parar o ataque e definir uma estratégia comum. Mas ninguém se rala. A visão é curta, e na rentrée esqueceram-se de outra coisa nova: melhorar a graduação nos óculos, para ver melhor o país!

1 comentário:

  1. Mas que post tão blazée, sim senhora! A menina está lá! eheh

    ResponderEliminar